“O Ser real é constituído de corpo, mente e espírito. Dessa forma, uma abordagem psicológica para ser verdadeiramente eficaz deve ter uma visão holística do ser, tratando de seu corpo (físico e periespirítico), de sua mente (consciente, inconsciente e subconsciente) e de seu espírito imortal que traz consigo uma bagagem de experiências anteriores à presente existência e está caminhando para a perfeição Divina.” Joanna de Ângelis

Esquizofrenia

Texto de Joanna de Angelis, no livro "Triunfo Pessoal", psicografado por Divaldo Franco:


Nos transtornos psicóticos profundos, a esquizofrenia destaca-se aterrorizante, face à alienação que impõe ao paciente, afastando-o o convívio social e conduzindo-o à vivência da própria incúria, sem a capacidade de discernimento que se encontra embotada.

Denominada por Freud como "neurose narcisista", indicada por Kraepelin, que estabeleceu como sintoma frequente a "indiferença ou embotamento afetivo", coube a Bleuler assinalar que o paciente é vítima de uma "desagregação do pensamento", que produz uma certa rigidez com extrema "dificuldade de exteriorização dos sentimentos", não sendo, portanto, imune à afetividade. Clinicamente apresenta-se sob três formas, consideradas clássicas: hebefrenia, catatonia e paranóia. Posteriormente foi acrescentada uma outra, que ficou denominada como esquizofrenia simples.

Sem dúvida, fatores hereditários preponderantes impõem o desvio psicótico profundo, graças às impressões vigorosas registradas nos genes desde os primórdios da concepção. Essa terrível afecção mental responde pela falta da associação de idéias, pelo desleixo e abandono do Si em transtorno grave de conduta.

Enfermidades infectocontagiosas e suas sequelas podem, também, desencadear o processo esquizofrênico, em razão dos prejuízos que impõem aos neurônios cerebrais e às suas sinapses, que se desconectam, tornando-se incapazes de enviar as mensagens corretamente de um ao outro, nessa cadeia complexa de informações que transitam através de suas delicadas conexões. Fenômenos orgânicos que promovem grande tensão, como aqueles considerados críticos, tais a puberdade, o catamênio, a menopausa e a andropausa, são arrolados como responsáveis também pelas manifestações lentas e contínuas do transtorno esquizofrênico.

Por outro lado, traumatismos cranianos atingindo o cérebro produzem efeitos equivalentes, perturbando o raciocínio do paciente e afastando-o do convívio da sociedade. Outrossim, fatores exógenos que dizem respeito aos eventos da vida, também respondem pelo transtorno cruel, especialmente nos indivíduos de compleição moral frágil ou marcados por graves distúrbios familiares, sociais, de trabalho, de relacionamento afetivo, que os predispõem às fugas espetaculares para o quase autismo.


Não obstante, deve-se incluir na psicogênese do transtorno esquizofrênico, a consciência de culpa das ações vivenciadas em existências anteriores, quando a delinqüência assinalou o desenvolvimento do Self, hedonista e explorador, que somente utilizou dos amigos e conhecidos para os explorar, traindo-lhes a confiança ou covardemente destruindo-lhes o corpo em horrorosos crimes que não foram justiçados, porque passaram desconhecidos ou as circunstâncias legais não os alcançaram. Não havendo sido liberados pela reparação através dos cometimentos impostos pela Lei vigilante, insculpiram nas delicadas tecelagens vibratórias do corpo perispiritual a responsabilidade infeliz, que ora ressurge como cobrança, necessidade de reparação, impositivo de reequilíbrio, de recomposição social, familial, humana.

Eis que nessa, como noutras ocorrências psicopatológicas, a interferência de seres desencarnados ou de outra dimensão, se assim for mais acessível ao entendimento, impondo sua vontade dominadora sobre aquele que o infelicitou no curso da existência anterior, produz a distonia equivalente àquelas que procedem das psicogêneses internas e externas.

Essa imposiçãso psíquica frequente e insidiosa afeta os neurotransmissores, facultando que moléculas - neuropeptídeos - responsáveis pelo equilíbrio das comunicações, as desconectem, produzindo a alienação. A mente, que não é física, emite ondas especiais que são captadas por outras equivalentes, que sincronizem com as emissões que lhe são direcionadas. Há, em todo o Universo, intercâmbio de mentes, de pensamentos, de vibrações, de campos de energia...

No que diz respeito às afinidades psíquicas, a sintonia vibratória permite que sejam decodificadas mensagens mentais por outros cérebros que as captam, conforme os admiráveis fenômenos parapsicológicos da telepatia, da clarividência, da precognição, da retrocognição, cujas experiências em laboratório tornaram-nos cientificamente comprovados, reais.

É natural, portanto, que não havendo a destruição do Self quando ocorre a morte ou desencarnação do ser humano, a mente prossiga enviando suas mensagens de acordo com as construções emocionais de amor ou de ira, de felicidade ou de desdita, que se fazem captadas por estações mentais ou campos psi, dando curso às inspirações, às percepções enobrecidas ou perturbadoras, facultando o surgimento das nefastas obsessões de efeitos calamitosos.

É muito mais vasto o campo dessas intercorrências espirituais do que se pode imaginar, sucedendo tão amiude, que seria de estranhar-se não as encontrar nos transtornos neuróticos ou psicóticos de qualquer natureza.

O Self, dessa maneira, desenvolve-se mediante as experiências que o acercam do Arquétipo Primacial, no qual haure vitalidade e força, transferindo todas as aquisições nobres ou infelizes para futuros cometimentos, assim ampliando os primeiros e recuperando-se dos segundos, armazenando todas as experiências que o conduzirão à individuação plena, ao numinoso ou sintonia com Deus.

Mergulhando, a princípio, no deus interno, desperta o potencial de sabedoria e de amor que nele jazem, a fim de poder crescer em aplitude no rumo do Deus Criador do Universo...

A saúde mental somente é possível quando o Self, estruturado em valores éticos nobres, compreende a finalidade precípua da existência humana, direcionando os seus sentimentos e conhecimentos em favor da ordem, do progresso, do bem-estar de toda a sociedade.

A liberação do ego arbitrário, desvestido dos implementos da aparência que se exterioriza pela persona, permite a integração do ser na vida em caráter de plenitude.

Todas as terapias acadêmicas procedem, valiosas e oportunas, considerando-se a imensa variedade de fatores preponderantes e predisponentes, para o atendimento da esquizofrenia, não sendo também de desconsiderar-se a fluidoterapia, o esclarecimento do Agente perturbador e o consequente labor de sociabilização do paciente através de grupos de apoio, de atividades espirituais em núcleos próprios onde encontrará compreensão, fraternidade e respeito humano, que o impulsionarão ao encontro com o Si profundo em clima de paz.

56 comentários:

  1. Trabalho na Triagem de uma Casa Espírita e me perguntaram se uma pessoa Esquizofrênica pode trabalhar como médium.Qual a visão do Espiritismo sobre isto ?

    ResponderExcluir
  2. Recomenda-se à pessoa portadora de esquizofrenia a não participação do trabalho mediúnico, mas a busca do tratamento de seu desequilíbrio através dos tratamentos apropriados (psiquiátrico e psicoterápico) acrescidos dos atendimentos espirituais (passes, desobsessão, encontros fraternos, leituras sadias), na medida em que seu psiquismo se encontra, momentaneamente, em processo reparador de distonias geradas no passado, razão pela qual pode se perturbar em atividade desta natureza.

    Muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observo uma pessoa há muito tempo.essa pessoa um excelente trabalhador,e bom companheiro,mas as vezes,quando sai com sua companheira,quer agredi-la,se ela chora, ele também chora e pedi desculpa,por ofendê-la. o que pode ser?um espirito,que o domina?

      Excluir
  3. A TANTO TEMPO EXISTE A ESQUIZOFRENIA E PORQUE OS QUE SE DIZEM ESTUDIOSOS AINDA NÃO ENCONTRARAM A CURA PARA ESSE PROBLEMA QUE ADOECE TAMBÉM A FAMÍLIA DO ENTE QUERIDO????????????????????????????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. porque os psiquiatras,não os compreendem,apenas medicam e não os apoiam.certos medicamentos ao em vez resolverem complicam mais,e mais,e aparecem outros problemas com os pacientes.melhor coisa no mundo é o apoio da familia.a empatia.

      Excluir
    2. Não é uma doença, necessariamente, é um desequilíbrio. Esse desequilíbrio se dá, geralmente, por ter o "painel mental" fragilizado, por vidas preteridas ou por mediunidade ostensiva ou aflorando. Deve-se buscar o equilíbrio e obtendo-o contribuir com a mediunidade,certamente presente, em prol do progresso individual e coletivo. Esquizofrenia é geralmente mediunidade desequilibrada de pessoas com grande potencial mediúnico.

      Excluir
    3. Oi, meu nome é bruna!!@ estou precisando de ajuda, vc poderia me esclarecer alguns pontos entre mediunidade aflorando e desequilibrios pscoticos como crise de ansiedade, panico, esquizofrenia???? To sofrendo com isso, estudo e moro em buenos aires e ainda nao fui em nenhum centro espirita aqui pedir ajuda... deixo meu email pra contato: brunagsvictor@gmail.com

      Excluir
  4. Prezados,

    1) A pessoa com esquizofrenia pode contribuir de diversas outras formas que não a incorporação em mesa mediúnica, utilizando seu trabalho, sua criatividade, seu amor ao próximo - na casa espírita, ou em qualquer lugar.

    2) A ciência avança a passos largos na saúde mental, especialmente se observarmos que só muito recentemente a psicofarmacologia conseguiu sintetizar substâncias que reduzem significativamente os sintomas psicóticos. Esperamos que a cura seja alcançada, sem dúvida, assim como de inúmeras outras doenças que nos desafiam na Terra.

    3) Não precisamos temer o esquizofrênico, a não ser que o mesmo se encontre em franco surto psicótico, no caso de não estar em tratamento, caso este em que deve-se chamar imediatamente ajuda especializada para tomar as medidas necessárias. É importante dizer que a medicação é fundamental, para evitar os surtos.

    Muita paz!

    ResponderExcluir
  5. INDISCUTIVELMENTE, COMO PAI DE UM FILHO MUITO QUERIDO, COM TAL DIAGNÓSTICO, POSSO AFIRMAR:-
    "A DOR E O SOFRIMENTO OBSERVADO; O DESRESPEITO E O FREQUÊNTE PRECONCEITO DE FAMILIARES MAIS ÍNTIMOS; A FALTA DE CONTRIBUIÇÃO DE INTELIGÊNCIA AOS FATOS E DESAMOR, INCONCIENTE, PROVOCA A LUTA QUE DEVEMOS TER PARA COM O NOSSO PRÓXIMO, ESTABELECENDO O QUE DE VERDADE DEVE POR NÓS SER PRATICADO NA FACE DA TERRA EM PERÍODO TÃO PEQUENO ENTRE O NASCER E "MORRER".
    É PRECISO AMAR E ENTENDER A LEI DE DISCIPLINA QUE NÃO QUEREMOS ATENDER.
    MUITA PAZ!

    ResponderExcluir
  6. Sou esquizofrenico e faço algumas psicopictografias...estou em tratamento há 3 anos e me sinto muito bem estou trabalhando e tal mas isso não passa nunca por quê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cigarro é um agravante, assim como qualquer outro vício. Cuidado com a compulsão também, isso é indício de falta de controle, tem um comentário meu acima, espero poder ajudar.

      Excluir
  7. Sr antônio meus parabéns pelas sabias palavras, e estimo melhoras para seu querido filho, que a paz de deus esteja com você!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Como dizer a um médium esquizofrênico "sem feri-lo" que o mesmo não deve exercer trabalho meiunico que não seja de apoio (recepção, biblioteca, receber publico no salão de palestra, etc)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas amigo, como vai dizer a um médium que não deve praticar sua mediunidade? Esquizofrenia é mediunidade desequilibrada, deve-se equilibrar a vida e os hábitos e depois apoia-lo na prática da mediunidade e suas nuances, assim como o amor e a caridade.

      Excluir
    2. Esquizofrenia, não é mediunidade desequilibrada e sim uma doença.

      Excluir
  10. Com toda a franqueza, respeito e amor, dizendo-lhe que, para não sobrecarregar-lhe os centros nervosos, será direcionado a tais trabalhos. Do mesmo modo que diríeis a uma pessoa com problema de coluna que não deve carregar peso. Paz e luz!

    ResponderExcluir
  11. Vcs poderiam me informar o nome de algum psiquiatra espirita em São Paulo?Tenho filho esquizofrênico.Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure no site da AME de São Paulo - Associação Médico Espírita ou ligando eles informam.

      Excluir
    2. Gostaria de o mesmo um psiquiatra espitirita que atua aqui na capital do Rio de Janeiro. Obrigado

      Excluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  14. BOA NOITE, TENHO UM PARENTE COM ESQUIZOFRENIA QUE ESTA INTERNADO, E NAO RESPONDE AO TRATAMENTO, GOSTARIA DE CONSULTAR COM UM PSIQUIATRA ESPIRITA, EM BH, COMO FAÇO PARA ENCONTRAR UM?

    ResponderExcluir
  15. Deves contatar a Associação Médico Espírita ou a Federação Espírita de seu estado. Paz e luz!

    ResponderExcluir
  16. Verificarei se os colegas conhecem alguém para indicar em sua cidade e postarei aqui em breve. Abçs

    ResponderExcluir
  17. Psiquiatra espírita em BH: Roberto Lúcio - robertoluciovs@gmail.com

    ResponderExcluir
  18. preciso de amigos e amigas. Tenho esquizofrenia
    email: sergiodiluis@gmail.com

    ResponderExcluir
  19. fui diagnosticada com essa doença depois de um assalto onde pessoas da familia falaram q sabia mas nunca tive surto psicotico, so falo sozinha.sempre dei aula enfrentei problemas na escola. e o preconceito de alguns da familia .trabalho na umbanda mas fui kardecista durante 10 anos

    ResponderExcluir
  20. GOSTARIA MUITO DE AJUDAR,POIS TENHO CERTEZA ABSOLUTA,QUE OS MEDICAMENTOS ANTIPSICOTICOS SÃO PIORES DESPERSONIFICA,OS PORTADORES DE ESQUIZOFRENIA,USANDO ESSES MEDICAMENTOS OS PACIENTES FICAM TOTALMENTE.
    PORFAVOR PAIS E PARENTES DO ESQUIZOFRENICOS APOIO.E MUITA,ATENÇÃO COM OS MESMOS! O APOIO DA FAMILIA É FUNDAMENTAL,AINDA HÁ UM PRECONCEITO MUITO GRANDE,UM ESTIGMA,COM ESSEAS PESSOAS PORTADORAS. AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO.

    ResponderExcluir
  21. Sem dúvida o apoio da família é muito importante, bem como acabarmos com a ignorância a respeito desta doença (e, consequentemente, o preconceito relacionado a ela). Acrescento, entretanto, que a medicação - bem utilizada - é fundamental para reequilibrar a química cerebral em desalinho e evitar surtos desnecessários. Paz e luz!

    ResponderExcluir
  22. Meu filho é esquizofrênico e quebra tudo e diz que vai matar alguém algum dia. O que fazer? Estamos com medo, toda família sofre com a violência dele que não quer se medicar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. procure ajuda de uma casa espirita, tratamento passe culto do evangelho agua fluidificada e muita fé que jesus os abencoe vai dar tudo certo!

      Excluir
  23. Achei o texto muito bem elaborado, porém o uso de palavras incomuns podem levar a imcompreensão total do conteudo.
    por Ex:Amiude =frequentemente; Arquétipo=modelo ou padrão..

    ResponderExcluir
  24. Boa noite, recentemente meu irmão foi diagnosticado com esquizofrenia, ele começou a se isolar e acabou por ficar bastante violento em tratamento precisou de internação . Está internado porém não aceita que está doente, não aceita q precisa de ajuda... Procuro por um psiquiatra espírita no Rio de Janeiro... Poderiam por favor me fazer uma indicação , minha mãe frequenta a muito anos o Centro Frei Luiz... Poderia ser uma indicação? Como ajuda-lo espiritualmente? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também procuro um psiquiatra espírita no RIO de janeiro, minha mãe está tendo um surto por mês, mesmo tomando os remédios e com acompanhamento do psiquiatra. Não sabemos mas a q recorrer!

      Excluir
    2. Também procuro um psiquiatra espírita no RIO de janeiro, minha mãe está tendo um surto por mês, mesmo tomando os remédios e com acompanhamento do psiquiatra. Não sabemos mas a q recorrer!

      Excluir
  25. Novamente sugiro contatar a Associação Médico-Espírita de seu estado: http://www.ame-rio.org.br/

    Muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem associacaomedico espirita em petrolina pernambuco

      Excluir
    2. tem associação medico espirita em petroina pe. meu irmão tem esquizofrenia

      Excluir
  26. Preciso de um médico psiquiatra em Goiânia Goiás, minha irma pode estar com esquizofrenia, ela só tem 18 anos.

    ResponderExcluir
  27. existe muita dificuldade dos psiquiatras em diagnosticar a esquizofrenia, normalmente o que ocorre é além desta doença existir outros sintomas associados, a maioria dos psiquiatras não fazem uma correta anamnese do paciente e assim dificulta mais o tratamento... O fato é que deve-se notar todos os comportamentos e além disso verificar se realmente se trata da doença.

    ResponderExcluir
  28. Sinceramente estou cansado que nos culpabilizem que é falta de deus fé isto ou aquilo . Já andei em casas espititas a onde fui enganado com os passes... Só quem passa por este transtorno é que sabe o sofrimento. Eu era um rapaz educado sydavek estudioso e amigo das pessoas e fiquei alienado... Ja agora só se ve gente ignorante currupta etc e a essas nada lhes acontece. Muito contraditório...

    ResponderExcluir
  29. Se vocês espíritas tratam tudo porque o uso de medicações? Que infantilidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado(a) somos Espíritos em corpo de carne, o corpo precisa ser tratado em seus desequilibrios, também.

      Excluir
  30. Bom dia. Meu irmão foi diagnosticado com esquizofrenia há pouco tempo. Eu cuido dele com muito amor e creio que a cura está em amar e ter fé em Deus. Ele me agride às vezes, mas tenho fé que um dia Deu vai cura_lo e tudo voltará a ser como antes. Ame e siga corretamte os tratamentos. Quanto à família adoecer, tirem isso da mente. Eu choro às vezes, fico triste, mas creio que Deus sabe o que faz. Meu irmao precisa de mim e não posso adoecer. Deus é maior que tudo e é o Deus da cura e os milagres, ele é o Deus do amor! Sintam-se sortudos em ter alguém especial para cuidar, essa pode ser sua chance de desenvolver seu amor, sua paciência e seu respeito pelo próximo. Ame, tenha fé e saiba que tudo passa. Vença um dia de cada vez! Deus é maravilhoso!

    ResponderExcluir
  31. Pelo amor de Deus, preciso de ajuda! Meu marido foi diagnosticado com esquizofrenia. O primeiro surto foi em 2014 no qual ele quase tirou a própria vida. Quando eu o conheci, ele era inteligente, divertido e muito engraçado. Agora ele mal sorri, quase não fala, se izola de todos , não consegue trabalhar e vive cansado. Meu marido é estrangeiro e a família dele não pode ajudá-lo. Às vezes fico pensando: como pode um homem que tem três graduações chegar a esse estado? Essa doença é muito cruel! Gostaria de poder ajudá-lo mais, mas estou desempregada e querendo começar uma outra faculdade. Fui diagnosticada com TDAH , predominando a desatenção e déficit de planejamento. Além disso, recebi diagnóstico de depressão moderada. Não sei o que pensar, não sei para onde correr, pois minha família tem preconceito com doenças mentais. Imploro por ajuda! Já levei o meu marido para um centro kardecista mas ele se identificou mais com a umbanda. Quando fomos à Irlanda, porém, chegamos a frequentar um centro espírita fundado por brasileiros e meu marido comprou o livro dos espírito em inglês. No início, ele estava lendo, mas depois parou. A única coisa boa é que ele parou de beber porque associou o álcool aos surtos psicóticos, mas agora ele tem fumado muito. Não sei mais o que fazer, me sinto impotente por não conseguir ajudá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo nele é recente e sugere seja obsessão.
      Há uma casa espírita em BH. que os trabalhos são feitos por entidades digamos de Umbanda porque muitos dos médiuns de lá são Umbandistas.Se bem que para os Espíritos isto pouco importa. A casa se chama AEFAL, na R. colatina nº8 B. Renascença BH. Boa sorte

      Excluir
  32. voces que são psiquiatras acham que não tem karma? voces tão isentos da lei de causa e efeito? como saõ estupidos. se voces aqui defendem o karma de vidas passadas, voces vão pagar pelas merdas que fazem nessa vida, prendendo pessoas inocentes em manicomios. e merecem se fuder mesmo.

    ResponderExcluir

  33. Tens toda razão. E não tenha dúvida de que aqueles de nós, psicólogos e psiquiatras, que tratam seus pacientes com descaso ou perversidade teremos a oportunidade de reencarnarmos nas mesmas condições de injustiça para experimentarmos a consequência de nossos atos impensados. É justamente por isso que estamos, passo a passo, tentando construir uma ciência da psique aliada aos postulados do amor ao próximo. Muita paz.

    ResponderExcluir
  34. Minha mãe sofre de esquizofrenia desde a faixa dos 30 anos. Sempre respondeu bem aos tratamentos durante a crise e fora dela. Apesar de levar uma vida bastante dependente, apresentava uma rotina equilibrada com atividades físicas, fazendo artesanatos, mantendo a autoestima... A um ano e meio teve uma crise e desde então não conseguiu um estabilidade por período prolongado, sendo constantemente internada devido a violência com que tem tratado a família. O último episódio da crise foi uma tentativa de auto-exterminio. É muito triste ver minha mãe assim e preciso de ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatita, confie em Deus! Tudo tem um propósito de ser, faça suas orações, participe das atividades de um centro espírita, busque o evangelho e estudos para se fortalecer. Imagino o quanto é doloroso, pois tenho um vínculo afetivo com uma pessoa com esquizofrenia e o amo profundamente... Já vai fazer 4 anos que nos envolvemos e acompanhei/acompanho de perto o período de crise. Mas Deus não desampara e nos dá sempre uma luz e consolo que particularmente encontrei nessa doutrina maravilhosa! Paz e bem!

      Excluir
  35. Descobri minha mediunidade com aproximadamente 25 anos... Hoje tenho 39. No inicio era só incorporação, mas depois foi se tornando mais intensa e hoje é de psicofonia. Nunca estudei, ela se desenvolveu naturalmente. Até hoje sofro demais com isso... Em 2014 tive uma crise muito grave denominada "emergência espiritual", que durou em torno de um mês. Me trato com psicologa e tomo antipsicótico (Haldol) o que prejudicou muito a minha memória ao longo dos anos. Não fui diagnosticada com esquizofrenia, mas leio bastante sobre isso e tenho minhas dúvidas. Na época minha familia não sabia o que fazer... Me levaram para centros de candomblé, umbanda e kardecistas... E gracas a Deus não cheguei a ser internada. Devido à mediunidade de psicofonia, tenho contato o tempo todo com os espíritos... Graças a Deus não os vejo, mas sinto suas energias, reconheço seus pensamentos e sofro muito com isso. Muitas vezes nao sei distinguir o que e meu e o que nao e. Acordo de madrugada incorporada e muitas vezes converso com os espíritos... Inclusive com meus guias. Meu corpo é aberto.
    Com relação ao meu relato acima, gostaria que me indicassem um Centro kardecista na cidade de São Paulo, onde eu possa encontrar ajuda. Meu email: juliana_jsa27@hotmail.com
    Desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  36. Complementando gostaria que me indicassem além de um centro kardecista em São Paulo, também um médico espirita. Obrigada.

    ResponderExcluir
  37. Quem e doente esquisofrenico no mundo espiritual tambem e esquisofrenico la?

    ResponderExcluir
  38. Um esquisofrenico quando desencarna , no plano espiritual permanece com essa enfermidade?

    ResponderExcluir